Selvagem é a perda de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras

Na coluna de Moacir Pereira no jornal Diário Catarinense, desta quinta-feira 16, mostra que falta imparcialidade para lidar com os movimentos populares que estão tomando as ruas e abraçando as lutas. Lutas, estas, que foram sempre travadas pelos partidos de esquerda e movimentos sindicais. Quase 20 mil pessoas estiveram na mobilização contra o desmonte da previdência– que atinge toda a população independente de classe social – durante o ato que aconteceu na quarta-feira (15). Moacir afirma que todas essas milhares de pessoas que estiveram nas ruas seriam petistas e que o Partido dos Trabalhadores é responsável “o maior desastre econômico de dois séculos”, subestimando a organização popular.

O PT leva como sua bandeira histórica a luta pelos direitos da classe trabalhadora, em movimentos legítimos, apoiando e participando de mobilizações contra retrocessos que retiram direitos adquiridos durante a história. Portanto, Moacir Pereira, selvageria é assistir todo o desmonte do Estado e, muito além de não fazer nada, criticar de forma equivocada. O jornalismo serve para transformar vidas para melhor, quando feito com responsabilidades. Porém, quando feito de forma parcial, pode destruir pessoas, entidades e instituições.

Quando Moacir afirma que a mobilização gigantesca de ontem é uma ato de selvagens e uma ação de pessoas furiosas e sem discernimento, ele não leva em conta o ataque que os trabalhadores vêm sofrendo por parte do governo golpista, com um texto tão fora da realidade.

No texto, Moacir se equivoca quando afirma que o “novo governo conseguiu montar uma equipe econômica competente que já tirou o Brasil do fundo do poço, com 9% de recessão”. Na verdade, a crise econômica se aprofundou com o golpe de estado, registrando queda de 3,6% do PIB e queda de 5,4% da produção industrial em 2016, com aumento da dívida para 70% do PIB, além do aumento do desemprego para 13 milhões de pessoas e do fim da política de valorização do salário mínimo, que causaram a queda da inflação com perda do poder de compra.

No artigo de Janio de Freitas, publicado nesta quinta-feira, 16, na Folha de São Paulo, temos um claro exemplo dos dados equivocados que Moacir publicou. Freitas diz que vivemos no “país em que o presidente é produtor oficial e contumaz de notícias falsas. Com uso não só da internet, mas de todo o sistema de comunicação informativa do país”.

Foto Silvia Medeiros

Eventos

Sem eventos

Nosso Endereço

Avenida Hercílio Luz, 639, Edifício Alpha Centauri, Sala 513, Centro, Florianópolis

Curta o PT Floripa

Receber informativo

PT - SC

PT Nacional