Florianópolis tem dia de luta contra os desmontes do governo golpista

Florianópolis protagonizou um dia de luta e diálogo com a população sobre a importância de reagir contra as reformas do governo Temer. O ato contra os desmontes do governo golpista levou mais de mil pessoas para as ruas, nesta sexta-feira (31). Além disso, também foi um dia simbólico de luta, pois há 53 anos acontecia o golpe militar, no final dele, a Capital deu um grande recado para Figueiredo com a novembrada.

Um dos organizadores do ato e presidente do PT-Floripa, Carlos Eduardo de Souza, o Cadu, ressaltou que Florianópolis está nas ruas hoje, assim como diversas cidades de Santa Catarina e do Brasil, além de afirmar que essa mobilização não pode parar e que ela tem uma sequência lógica que é: rumo à Greve Geral, no dia 28 de abril.

“Assim como 1885 foi aprovada a Lei n.º 3.270, também conhecida como Lei dos Sexagenários, onde o escravo era liberto com 60 anos, só que a maioria dos escravos daquele período não alcançava a idade de 40 anos, pela média de vida. Em um governo interino de apenas 200 dias, conseguiu regredir o Brasil em séculos. Por isso, reafirmo a importância de todos estarem nas ruas para não perder direitos historicamente conquistados”, afirma Cadu.

De acordo com Anna Julia Rodrigues, presidenta da CUT-SC, os atos dessa sexta-feira tiveram como propósito levar para várias cidades do estado a importância da mobilização e de reação dos trabalhadores. “Estamos incentivando que cada regional da CUT-SC realize atividades em suas cidades. Em cada rincão desse estado, os trabalhadores precisam estar cientes do quanto essas reformas impactarão suas vidas.

Eventos

Sem eventos

Nosso Endereço

Avenida Hercílio Luz, 639, Edifício Alpha Centauri, Sala 513, Centro, Florianópolis

Curta o PT Floripa

Receber informativo

PT - SC

PT Nacional