A importante vaia para José Serra

Escrito por Carlos Eduardo de Souza.  

Em visita a Santa Catarina, o senador José Serra foi vaiado por movimentos sociais que defendem cotidianamente a PETROBRÁS contra seus ataques. Antes é claro, o destemperado Serra fez acusações gravíssimas aos manifestantes.

As vaias que na verdade soaram como uma reposta a falta de respeito do Senador, também podem ser entendidas como um grito de guerra entalado na garganta por todos os que resitem e lutam por um Brasil soberano e protagonista. Deixo aqui o meu muito obrigado aos manifestantes desta segunda-feira dia 10 de agosto de 2015, que sem dúvida alguma nos orgulharam como brasileiros e que diante da mais desavergonhada e oportunista ação entreguista encarnada na figura tucana, não recuaram um milímetro em nossa defesa.

José Serra (PSDB), Senador eleito por São Paulo é o autor do Projeto de Lei 131/2015 que quer tirar da Petrobrás a função de operadora única das reservas do Pré-sal e acabar com sua participação de 30% nos campos licitados.

A Lei 12.351/2010 que criou as regras soberanas para a exploração do pré-sal está em risco. A sana entreguista deste Senador que nos idos da década de 90 junto com FHC foi o rei das privatizações no Brasil, tenta se reerguer, usando a crise política e a desinformação midiática para vampirescamente sugar literalmente nossas energias e tirar do povo brasileiro o seu patrimonio.

José Serra (da bolinha de papel) não deixou de ser o Serra de sempre, omisso com os fatos, estúpido com as pessoas, irritado com as manisfestações democráticas, e fiel escudeiro dos interesses do Capital Internacional. Como não poderia ser diferente, José Serra personifica o esnobe personagem da elite braileira, proferindo acusações aos trabalhadores e manifestantes no ato, como se estes fossem figurantes num país que se não fosse por eles não nos tornaríamos uma das maiores potencias munidais. Na realidade, Serra estava tentantdo se esquivar da pergunta que irá lhe acompanhar nos quatro cantos desse país: Por que entregar a Petrobrás? Por que entregar o Brasil? Todos sabemos do comprometimento de Serra com as multinacionais, a PRIVATARIA TUCANA continua sendo a maior vergonha nacional, na época o governo do PSDB tentou vender a estatal, queriam até mudar o nome para PETROBRAX no intuito de esconder nossa brasilidade (complexo de vira-latas de uma elite vendida) e tornar a empresa mais atrativa aos gringos...foi por pouco. Para nossa sorte, o povo brasileiro deu um voto de confiança e com a entrada de Lula e Dilma no Governo Federal a derrota do projeto neoliberal foi crucial.

 Os números

O que o Serra esconde são os números irrisórios e a total falta de prioridade que o governo Tucano teve com a maior Estatal brasileira, sem esquecer da P-36, a maior plataforma semi submersa de produção de petróleo no mundo que teve seu naufrágio em março de 2001 em pleno governo do PSDB.  Se compararmos com os números dos governos do PT ele precisará de muita saliva para explicar o inexplicável: “A tentativa de entregar o futuro do Brasil"

Investimentos em exploração e produção

2002: U$$ 3,6 bilhões FHC

2013: U$$ 27,7 bilhões Lula e Dilma

Reservas provadas

 2002: 11 bilhões de barris FHC

 2015: 16,6 bilhões de barris Lula e Dilma

 Produção diária

 2002: 1,5 milhões de barris

 2015: 3 milhões de barris

 Reservas do Pré-sal

 2002: ------------------

 2015: 22 bilhões de barris

 Atualmente a proposta deste Senador da República nada mais é do que jogar o país na lona e transformá-lo novamente em quintal do império economico internacional. Contudo ele teve uma surpresa... os manifestantes que ali estavam provaram que no Brasil os trabalhadores e trabalhadoras com consciênca de classe não fogem de uma boa luta.

*Carlos Eduardo de Souza é historiador e presidente muncicipal do PT

Eventos

Sem eventos

Curta o PT Floripa

Receber informativo

PT - SC

PT Nacional