NOTA DA BANCADA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SANTA CATARINA

 

 

O governo Colombo vive nos dias atuais sua pior crise, após ter o nome do governador e de agentes públicos de primeiro escalão citados por diferentes delações, nos casos de recebimento de propina da Odebrecht e da JBS/Friboi nas eleições de 2014.

Fatos esses agravados pela saída do governo, no dia de ontem, do secretário Antônio Gavazzoni. Suplente de Luiz Henrique no Senado, Gavazzoni era homem forte do governador Raimundo Colombo e um dos principais articuladores da aliança partidária que hoje sustenta seu governo.

Ainda foi apresentado, na manhã de hoje (23), por parte dos movimentos sociais e sindical, o quarto pedido de impeachment do governador, que aprofunda ainda mais a crise política no Estado. Esperamos celeridade e o pronto acolhimento do pedido na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com a criação da Comissão Especial que vai emitir parecer sobre a representação, respeitados os trâmites legais. O mínimo indício de veracidade desta denúncia de crime de responsabilidade, com base em auditoria do TCE/SC que constatou a prática ilegal da doação pela Celesc ao Fundosocial de recursos tributários, compromete a permanência de Colombo à frente do governo do Estado.

Além disso, a bancada do PT/SC espera que os órgãos do Judiciário, responsáveis pelas operações que envolvem as delações da Odebrecht e da JBS/Friboi cumpram com suas funções com agilidade para esclarecer a participação de integrantes do governo nos dois casos.

Diante desses acontecimentos, o governo Colombo deve ao povo catarinense explicações mais consistentes sobre as acusações que lhe são imputadas. É preciso esclarecer, entre outros pontos, qual é a verdadeira situação da Casan, cujos contratos são recorrentemente citados por diferentes delatores. A Bancada do PT/SC sempre foi contra a venda das ações ou tentativas de privatização da Casan com posicionamento a favor de seu fortalecimento como empresa pública.

Santa Catarina não pode ser lançada em um mar de incertezas jurídicas e institucionais que travem o desenvolvimento econômico e social do Estado em um dos momentos mais dramáticos da história brasileira.

Florianópolis, 23 de maio de 2017

Eventos

Sem eventos

Curta o PT Floripa

Receber informativo

PT - SC

PT Nacional